Relatório Médico, por que é tão importante?

O que é Relatório Médico?

O relatório médico é uma descrição completa sobre o caso clínico do paciente. Ele possui validade jurídica, natureza declaratória, aborda tratamentos e evolução, mas não um diagnóstico.

O objetivo desse documento é apenas descrever o estado do paciente e é utilizado para o INSS, cobertura de planos de saúde e concessão de benefícios garantidos por leis.

Ou também pode ser utilizado quando a pessoa opta por trocar de médico ou estabelecimento médico, logo, é importante que o profissional tenha um histórico completo para dar continuidade no tratamento.

O relatório médico deve apresentar, também, uma série de dados sobre o profissional, como nome e número de registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), além das devidas especificações sobre o caso.

É essencial que conste no documento os seguintes itens:

  • Diagnóstico;
  • Conduta terapêutica;
  • Diagnóstico;
  • Resultados de exames complementares;
  • Conduta terapêutica;
  • Prognóstico;
  • Consequências à saúde do paciente, como sequelas.

E outros detalhes que o médico considerar relevante.

Qual a importância do Relatório Médico?

Primeiro, o relatório médico também é uma maneira de confirmar a condição tratada no momento, afirmando, de maneira certificada, o posicionamento do profissional e do atendimento.

Por exemplo, para que um paciente tenha alta de um tratamento mais complexo, é fundamental que o atendente do seu caso esclareça seu posicionamento, mesmo sendo a favor ou contra a liberação.

Além de que esse documento é imprescindível em caso de ações judiciais e correta aplicação da legislação em casos que envolvam condições de saúde.

E por fim, o relatório médico é um dos documentos que mais apresentam detalhes sobre a condição do paciente, sendo essencial para análises posteriores e para encontrar possíveis soluções mais assertivas.

Tipos de relatório médico

  • Relatório Médico Legal: descreve a perícia médica diante de solicitações específicas, como um inquérito policial que possui perguntas específicas;
  • Relatório Médico para INSS: descreve de forma mais abrangente o caso do paciente, apresentando histórico, consultas, resultados de exames, tratamentos, entre outros. É utilizado para requisitar benefícios do INSS.

 

Também há relatórios mais gerais, como aqueles feitos após a alta ou para dar continuidade no tratamento em outras instituições.

 

Passo a passo para fazer um bom relatório médico

 

1.Preencha todos os dados com atenção

Além do nome completo e registro, é necessário ter um carimbo assinado ou assinatura digital, caso opte por um documento eletrônico.

Faça de tudo para que o perito tenha clareza total sobre as limitações do paciente. Adicione resultados de exames, análises e todas as descrições que julgar necessário.

2.Descreva detalhadamente o caso

É possível desenvolver uma apresentação na íntegra, com tudo que é necessário para o objetivo da avaliação, seja judicial ou previdenciária, por exemplo.

Por esse motivo, é fundamental descrever o caso por completo, desde as primeiras etapas e atendimentos, até os últimos retornos.

3. Utilize a tecnologia a favor do caso

Existem diversas plataformas e softwares que contribuem para o desenvolvimento de laudos mais precisos, a partir da avaliação dos documentos e da identificação de informações relevantes.

Não comprometa o relatório médico

Uma vez que o relatório médico é um documento oficial, é importante que ele tenha um padrão de qualidade e de conformidade.

Consciente da importância do relatório médico, cabe ao profissional elaborar corretamente o relatório, para que cumpra sua finalidade de maneira eficaz e ágil.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
WhatsApp
Novidades

Posts Relacionados